Esporte

Ceni analisa virada no Beira Rio e empate sofrido um minuto após abrir o placar: ''Foge do nosso padrão''

O técnico Rogério Ceni falou após a derrota de virada para o Internacional.

Imagem de destaque da notícia
O técnico Rogério Ceni falou após a derrota de virada para o Internacional. Na noite deste sábado (10), o Tricolor perdeu por 2 a 1 no Beira Rio pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro e saiu sem pontuar em Porto Alegre. Ceni analisou o gol sofrido um minuto após abrir o placar.

''Foi um jogo muito truncado. Foi um jogo de muitas oportunidades de gol até o momento que fizemos o nosso. Perto do minuto 70 sofremos o gol e a gente podia ter tentado ao menos segurar minimamente para o torcedor chegar a cobrar um pouco mais o Inter. Infelizmente estávamos comemorando o gol ainda e tomar um gol de lateral da maneira como foi é complicado. Ai acontece o reverso, o torcedor começa a cantar e incentivar e o time adversário sempre tende a crescer nesse momento'', comentou Rogério.

''Tomamos dois gols de bola parada, um de lateral e um de segundo pau, de uma bola que sabíamos onde os escanteios eram batidos. O que fica é que temos que ter mais maturidade, porque depois que conseguimos a vantagem fora de casa temos que colocar o adversário em uam situação difícil por mais tempo. Foi uma falta de atenção, por mais que seja tomar um gol pro time do inter, que tem uma qualidade pra criar. Mas de um lateral assim, foge um pouco do nosso padrão'', completou.

Questionado sobre mais uma alteração na escalação da equipe, Ceni justificou o cansaço de Cauly como virtude principal para a mudança do ataque. O treinador revelou que mesmo com a mexida, não conseguiu atingir o nível de ofensividade que ele esperava e optou por mudar taticamente a equipe no início da segunda etapa.

''Colocamos o Oscar hoje para ter um peso a mais na área. Tinhamos Juba por um lado e Arias pelo outro tentando alternar quem chegava no fundo. O Cauly jogou os últimos dois jogos e estava um pouco cansado, ele não aguentaria jogar o jogo todo, então preferi colocar uma referência no ataque. Coloquei o Rezende para dar um pouquinho mais de consistência defensiva, com Caio, Jean e o Everton, achei que era o suficiente para ter a posse de bola e coloquei Thaciano e o Oscar para atacar mais a área. Infelizmente não produzimos tão bem, eu achava que 45 dava pro Cauly jogar para controlar um pouco mais no segundo tempo. Raras foram as vezes que trocamos seis ou sete passes no primeiro tempo e a nossa característica é de jogar trocando passes'', revelou.

Pela segunda rodada do Brasileirão 2024, o Bahia vai encarar o Fluminense na próxima terça-feira (16), na Casa de Apostas Arena Fonte Nova, no horário das 21h. A delegação tricolor embarca neste domingo rumo à Salvador visando o próximo duelo da equipe.

Comentários

Leia estas Notícias

Acesse sua conta
ou cadastre-se grátis