Tribuna

Prefeito promove festa junina e é preso após confusão com a Polícia Militar

Por Antonio Carlos em 24/06/2021 às 20:57:27

O prefeito de São Gonçalo dos Campos, Tarcísio Pedreira, foi preso e conduzido a delegacia na manhã desta quinta-feira, 24, por desacato após uma confusão com a Polícia Militar durante a realização de um evento de São João no município (veja vídeo abaixo).

O evento, chamado "Forró Itinerante", que contou com um minitrio foi promovido pela prefeitura de São Gonçalo dos Campos, a cerca de 110 km de Salvador. A festa foi interrompida pela Polícia Militar na manhã desta quinta-feira, 24. Após a ação, uma confusão foi formada no local e o prefeito do município, Tarcísio Pedreira, tentou entrar em uma viatura como forma de protesto.

O minitrio passava pelo bairro Murilo Leite quando policiais surgiram e deram início a uma ação. O motorista do veículo foi detido por supostamente não possuir CNH tipo B e colocado em uma viatura. A procuradoria da cidade foi chamada ao local para negociar com os policiais.

Por meio de nota, a prefeitura de São Gonçalo dos Campos informou que o evento tem como objetivo animar os moradores em casa e que, durante a apresentação musical, não é permitida aglomerações de pessoas.

O evento teve sua programação iniciada na terça, 22, e planeja seguir até o sábado, 26. Na terça, houve uma primeira confusão com a Polícia Militar pelo mesmo motivo. Nas redes sociais, o prefeito Tarcísio Pedreira se pronunciou sobre o assunto.

"Por qual motivos vocês decidiram estragar um evento que serviria somente para levaar alegria nesse período tão difícil da pandemia. Onde está a autonomia do município como entidade federativa? Quero estander essa pergunto ao governador do estado, ao presidente da república, aos outros prefeitos. Nós vivemos ou não em uma federação? Eles exerceram um poder que ia de encontra a um deccreto municipal. A maior autoridade do município é o prefeito", disse o prefeito, que também é médico.

De acordo com Tarcísio Pedreira, o evento é um direito do artista de São Gonçalo de levar sua música. "No próprio convite deixamos claros que o evento seria apenas os músicos em um carro de som, acompanhados da Guarda Municipal e foi divulgado amplamente que seria interrompido em qualquer sinal de aglomeração".

Em comunicado à prefeitura, a Polícia Militar argumentou que o evento não podia ser realizado por recomendação do Ministério Público estaria recomendando a não realização do evento e que o decreto estadual proíbia.

A nota da prefeitura de São Gonçalo informou que a Procuradoria Geral do Município de São Gonçalo dos Campos não recebeu qualquer recomendação oriunda do Ministério Público sobre eventos e que "a recomendação do Ministério Público, como bem denominado, independente do respeito merecido ao órgão, trata-se de um pedido, de um conselho, não possuindo força vinculativa ou equiparação à decisão da Justiça".

Fonte: A Tarde

Comunicar erro

Comentários