Tribuna

Deputado Nelson Leal propõe que o Governo do estado denomine de Almir Teixeira Santos o Complexo Educacional em construção em Formosa do Rio Preto

Por PRADO AGORA em 03/06/2022 às 15:18:01

De forma conjunta, os deputados Nelson Leal (PP) e Diego Coronel (PSD), como autor e coautor, respectivamente, apresentaram, na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), indicação para que o Governo do estado denomine de Almir Teixeira Santos o Complexo Educacional em construção no município de Formosa do Rio Preto. O documento foi endereçado ao governador Rui Costa e ao secretário estadual da Educação em exercício, Danilo de Melo Souza.

Ao justificar o pedido, os parlamentares registraram um breve histórico do homenageado e sua importância para a emancipação do município, então distrito de Santa Rita de Cássia, e nas administrações que se seguiram, das quais participou ativamente enquanto secretário.

"Vários foram os desafios e as dificuldades políticas enfrentadas, junto às forças políticas do Estado da Bahia, para que se concretizasse o sonho da emancipação. Finalmente, em 21 de dezembro de 1961, o sonho se tornou realidade e nasceu o município de Formosa do Rio Preto", afirmam os autores, na indicação.

Nascido em agosto de 1921, em Itajuí, hoje Formosa do Rio Preto, o filho de Raimundo Pereira Santos e Carlita Teixeira foi estudar em colégio interno no Piauí, de onde retornou com formação ampla e de qualidade – anotaram os deputados – com estudo de latim, francês e inglês (o que o habilitou a lecionar por vários anos a matéria), além de conhecimentos em marcenaria e corte e costura, "que lhe renderam a profissão de alfaiate, com a qual passou a ganhar a vida de trabalhador profissional, confeccionando calças, camisas e ternos".

Segundo Nelson Leal e Diego Coronel, Almir Teixeira Santos – carinhosamente chamado de Mimi Teixeira ou Mestre Mimi – passou a organizar festas alusivas à luta pela emancipação com Jorge Corrêa, Benedicto Araújo, Joaquim Augusto da Silva, formando um grupo político que logrou êxito nas eleições no ano de 1968.

"Almir desempenhou o papel de secretário único, pois a administração municipal era composta de um secretário, um tesoureiro e um contador. Essa atividade de secretário municipal perdurou por três mandatos, totalizando dez anos de secretariado único", contaram.

Por fim, eles relatam que, nesses dez anos, Almir Teixeira Santos, que faleceu em 1987, desenvolveu vários trabalhos na abertura de estradas, construção de escolas, na sede e zona rural, culminando com a fundação do Primeiro Ginásio do Município, "que tanto colaborou para a formação educacional e cultural de várias gerações, gerando professores, médicos, engenheiros, odontólogos, advogados, administradores, economistas, enfermeiros e profissionais de todos os matizes"

Comunicar erro

Comentários