Tribuna

Caravelas: Criminoso do Espírito Santo morre em confronto com militares da CAEMA

Por PRADO AGORA em 18/06/2022 às 07:23:32

A Intervenção Policial aconteceu na manhã desta sexta-feira, 17 de junho, por volta das 11h30, no distrito de Santo Antônio de Barcelona, no município de Caravelas-BA, quando policiais militares da CIPE Mata Atlântica, antiga (CAEMA) foram averiguar uma denúncia anônima.

Segundo informações, a denúncia dava conta que no Distrito de Santo Antônio de Barcelona, havia um indivíduo, suspeito de roubos de veículos no estado do Espírito Santo. O suspeito, segundo a denúncia, encontrava-se naquela localidade, escondido e armado, inclusive ameaçando os moradores.

De posse das características físicas do suspeito, os policiais militares diligenciaram e durante rondas, avistaram o suspeito transitando pelas ruas. Ao perceber que os militares se aproximava, ele sacou uma arma de fogo, e atirou contra à guarnição. Os policiais revidaram, e houve troca de tiros. O suspeito correu em direção a uma residência, e os militares saíram no encalço dele. Após cessar o confronto, o suspeito foi encontrado no chão, e ferido.

O resistente estava caído e em posse de uma a arma de fogo. Na sequência, ele foi desarmado e foi prestado o socorro, de imediato ao Hospital Municipal de Medeiros Neto, onde foi atendido pela equipe Médica Plantonista, que atestou o óbito. O resistente foi identificado como sendo, Arlan Pereira Silva, de 34 anos.

Segundo informações, o Arlan já teria sido preso por crimes de receptação. Arlan estava morando no distrito Barcelona e ostentava armas, em meio aos moradores. Ele tinha ramificações no mundo do crime no estado do Espírito Santo. No local, foram recolhidos 01 revólver, marca Tauros cal. 38 N* Série IG183239; 03 (três) cartuchos deflagrados (cápsulas de cal .38) e 03 (três) cartuchos intactos, do mesmo calibre.

O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) de Teixeira de Freitas, para exames de necropsia. Posteriormente, será liberado aos familiares para velório e sepultamento. O Setor Correcional da Polícia Militar vai instaurar um Inquérito Policial Militar (IPM), para apurar as circunstâncias da Ação de Oposição à Intervenção Policial.

Fonte: Liberdade News

Comunicar erro

Comentários