Tribuna

Prado: Dois criminosos de alta periculosidade morrem em troca de tiros com policiais em Cumuruxatiba

Por PRADO AGORA em 12/07/2022 às 18:58:36

De acordo com as informações, dois suspeitos, de vários homicídios estavam escondidos em uma invasão, no distrito de Cumuruxatiba. Com as informações precisas, nesta manhã desta terça-feira, 12 de julho, militares da CIPE/Mata Atlântica e do Pelotão de Emprego Tático Operacional (PETO) foram cumprir um mandado de prisão e ao chegarem no local, foram recebidos a tiros. No revide os criminosos foram atingidos.

Na sequência, os resistentes, ainda chegaram a ser socorridos para a Unidade de Pronto Atendimento em (UPA) em Prado, não suportando aos ferimentos e vindo a óbito na Unidade de Saúde, onde foram identificados como sendo, Fabrício da Costa Barbosa, de 23 anos e Daniel Luz de Oliveira, de 20 anos, natural de Serra/ES.

Os corpos foram removidos para o Instituto Médico Legal (IML) de Itamaraju para exames de Medicina Legal e, posteriormente serão liberados aos familiares para velório e sepultamento. Com o Fabrício foi encontrado um revólver, marca Taurus, calibre .38, e com o Daniel um revólver .32 marca Taurus.

Fabrício da Costa tinha um mandado de prisão em seu desfavor, expedido pela Comarca de Prado. Ele era suspeito de vários homicídios tentados e consumados na região de São José de Alcobaça, Caxangá e outros distritos e seria o responsável pelo último duplo homicídio que aconteceu na madrugada da segunda-feira, 04 de julho, por volta das 05h30, na Rua Água Viva, na Praia do Quati, no município de Alcobaça-BA.

As vítimas desse duplo homicídio foram Breno Pires dos Santos, de 21 anos, natural de Alcobaça e Marlon José Reis, funcionário da Prefeitura Municipal do Prado (professor). Eles estavam em um veículo VW Fox, de cor branca, ano 2016, placa policial PPI-9A13 (Mercosul), licenciado em Prado-BA, quando foram surpreendidos por criminosos, que já chegaram atirando.

Segundo a polícia, o Daniel Luz é foragido do Espírito Santo, com uma extensa ficha criminal. O Setor Correcional da Polícia Militar vai instaurar inquérito policial para apurar as circunstâncias do auto de resistência com resultado morte.

Fonte: Liberdade News

Comunicar erro

Comentários