Esporte

Após polêmica sobre cartão azul, IFAB anuncia mudanças no futebol; Veja novidades

A International Board (IFAB) divulgou neste sábado (2) uma série de novas mudanças e testes nas regras do futebol, deixando claro que o questionado cartão azul não será parte das decisões futuras.

Imagem de destaque da notícia
A International Board (IFAB) divulgou neste sábado (2) uma série de novas mudanças e testes nas regras do futebol, deixando claro que o questionado cartão azul não será parte das decisões futuras. Durante a 138ª Assembleia Geral Anual realizada na Escócia, o presidente da FIFA, Gianni Infantino, reiterou a posição contrária da entidade máxima do futebol em relação ao uso do cartão azul.

"Não haverá qualquer cartão azul no futebol de elite. Essa é uma ideia que não está em nossos planos. A FIFA é completamente contra o cartão azul. Se há um título, é 'cartão vermelho para o cartão azul'. Estamos sempre abertos a ideias e propostas, mas é crucial proteger a essência e a tradição do jogo. O cartão azul simplesmente não faz parte disso", declarou Infantino.

O cartão azul, que seria introduzido para retirar temporariamente os jogadores de campo por 10 minutos em casos de simulação, faltas antidesportivas ou desrespeito ao árbitro, foi descartado devido à forte repercussão negativa.

A decisão mais significativa tomada pela IFAB durante a reunião foi a ratificação da substituição adicional e permanente em casos de concussão, medida que foi testada até mesmo na Copa do Mundo de 2022. Essa alteração entrará oficialmente em vigor a partir de 1º de julho de 2024. Além disso, foram anunciadas outras cinco novidades:

Substituições adicionais permanentes devido à concussão serão uma opção de competição, seguindo os protocolos necessários.

Cada equipe deverá ter um capitão identificado por uma braçadeira.

Os jogadores serão responsáveis pelo tamanho e adequação de suas caneleiras, mantendo-as como parte obrigatória de seu equipamento.

Infrações de mão não intencionais, resultando em penalidades máximas, serão tratadas da mesma forma que outras faltas.

Parte da bola deverá tocar ou ultrapassar o centro da marca de pênalti, e a invasão dos jogadores de campo será penalizada apenas se houver impacto.

A IFAB também estabeleceu protocolos para potenciais mudanças no futebol, incluindo testes em divisões inferiores, visando melhorar o comportamento dos jogadores em campo e proteger a arbitragem. Esses protocolos incluem: permitir que apenas o capitão do time fale com o árbitro em certas situações, aumentar de seis para oito segundos o tempo de posse de bola pelo goleiro antes de ser punido, e introduzir pausas que permitam ao árbitro enviar os jogadores para suas respectivas áreas de pênalti.

Comentários

Leia estas Notícias

Acesse sua conta
ou cadastre-se grátis