Tribuna

Servidora pública da Prefeitura de Prado denuncia suposta perseguição política pela atual gestão

Por PRADO AGORA em 29/07/2022 às 11:20:04

O PRADO AGORA recebeu nesta quinta-feira (28), denúncia da servidora pública Rosangela Fontoura Chaves contra a atual gestão do município de Prado, segundo ela por perseguição política.

A servidora relata que ingressou no município desde 2007 através de concurso público como auxiliar de serviços gerais, função essa que exerceu até 2012, depois como desvio de função trabalhou como agente administrativo, e que após concluir sua formação de assistente social em 2013, atuou como coordenadora do CRAS e depois como assistente social, cargo esse que ocupou até a semana passada quando foi informada através do aplicativo de mensagem (Whatsap) que teria que voltar a execer a função de auxiliar de serviços gerais.

Veja o Ofício

Rosangela atribui isso a uma perseguição política, porque tudo aconteceu após ela receber um em sua residência dois pré candidatos a deputados estadual e federal que não são apoiados pelo prefeito de Prado Gilvan Produções.

"Percebo que tudo aconteceu a partir do momento que abrir a porta da minha casa para receber Mirela Macedo e Léo Prates. Então tudo indica que é perseguição política".

A servidora destaca que nunca envolveu política com profissional. "Quem me conhece sabe da minha da minha capacidade, do meu compromisso como assistente social. Prestei serviço quase uma década ao município com eficiência e com responsabilidade sempre".

Comunicar erro

Comentários