Tribuna

PT vai reforçar segurança de Lula para 2022, com receio de atentado

Por Antonio Carlos em 28/07/2021 às 08:43:17

O PT avalia reforçar a segurança do ex-presidente Lula em 2022, quando ele deve rodar o Brasil pela campanha visando o retorno ao Palácio do Planalto. Com o acirramento da disputa com Jair Bolsonaro, cresce o temor pelo risco de um atentado.

Dentro do partido, o tema é discutido sob a perspectiva do eleitorado radical do atual presidente, que endossa o uso de armas e facilitou ao longo do seu mandato o acesso a elas. Outro ponto que desperta a aten√ß√£o é a rela√ß√£o √≠ntima do cl√£ Bolsonaro com mil√≠cias no Rio de Janeiro.

A preocupa√ß√£o, contudo, n√£o é exclusividade da esquerda, uma vez que o próprio Bolsonaro foi v√≠tima de uma facada em 2018 por Adélio Bispo, diagnostica com transtorno mental.

Segundo informa√ß√Ķes da coluna Painel, da Folha de S. Paulo, os aliados do petista j√° queriam o refor√ßo na pré-campanha, mas o próprio Lula vetou. Atualmente ele j√° anda com a escolta de quatro agentes da Pol√≠cia Federal e dois motoristas.

No dia a dia, ele conta ainda com a seguran√ßa própria dos eventos que participa, seja de sindicato ligado à CUT ou a grupos como MST.

Comunicar erro

Coment√°rios