BORA PRADO

"Nem Tite foi unanimidade", diz Mazola Júnior ao chegar no Náutico sob desconfiança da torcida

Mazola Júnior foi apresentado oficialmente como novo técnico do Náutico nesta quarta-feira (3).

Por PRADO AGORA em 04/04/2024 às 11:14:23

Mazola Júnior foi apresentado oficialmente como novo técnico do Náutico nesta quarta-feira (3). O treinador chega ao clube pernambucano sob desconfiança da torcida do Timbu. Na entrevista coletiva, ele relevou as críticas de "redes sociais", que considerou normais por já ter dirigido o rival Sport.

"Nem Tite foi unanimidade quando chegou no Flamengo. É normal. E aqui em Recife tem toda aquela história de 2011, 2012 (quando treinou o Sport)... A gente está nesse meio há muito tempo. Cabe trabalhar para conseguir os resultados que, em questão de três, quatro dias, a coisa muda. A gente sabe que torcedor é passional, emotivo", afirmou.

Mazola comandou o Sport entre a Série B de 2011 e o Pernambucano de 2012. Porém, no último ano, uma frase sua marcou a torcida do Timbu. Na época, ele disse que todo jogador de futebol de Pernambuco queria estar no Sport.

"É uma situação que está assim (faz sinal com a mão em direção ao pescoço) faz 12 anos. Aquela declaração infeliz, imbecil, totalmente contra todo aquele trabalho que eu tinha construído. Não é justificativa isso, o erro foi muito grande, num momento impróprio. Faltei com respeito até com o próprio Sport. Faltei com respeito com o Náutico e Santa Cruz", disse. "Dentro de uma rivalidade, sempre ficam resíduos. E em cima desse gancho queria fazer um agradecimento à diretoria e ao presidente de me contratar e dar oportunidade de voltar a Pernambuco. Há 12 anos esperava essa oportunidade, porque muito se fala apenas do título de 2012, que foi tirado do Sport, mas pouco se fala daquele acesso que, no meu modo de ver, foi o mais difícil e emocionante da história daquele clube", completou.

Além da declaração feita há 12 anos, outro ponto das críticas da torcida do Alvirrubro é o tempo em que Mazola ficou parado. O treinador estava livre no mercado desde o início do ano passado quando deixou a Portuguesa após cinco jogos.

"Em relação aos 14 meses... Quando um treinador estrangeiro fala que vai tirar ano sabático, todo mundo entende, dá moral e acha normal. Último caso foi do Klopp, Guardiola já fez isso...", justificou. "Foi uma decisão minha, primeiro eu saio da Portuguesa totalmente frustrado pois foi um projeto que eu apostei. Eu rejeitei um contrato de renovação no Novorizontino com parte financeira gigantesca, e eu vinha de uma sequência de dois anos de alta intensidade", continuou.

Apesar de não ter trabalhado, ele disse que não se desligou do mercado.

"Eu não estou e nunca estive fora do mercado. Eu tenho um nome muito forte no mercado como profissional. O dia que eu achar que não tenho mercado fico na praia do Guarujá. O futebol já me deu muita coisa, muito mais que eu preciso", finalizou.

Mazola Júnior iniciou os treinamentos no Náutico no mesmo dia da apresentação. No próximo sábado (6), o Timbu encara o Sport , na Arena Pernambuco, pelo jogo de volta da final do campeonato estadual. Derrotado pelo Leão por 2 a 0, que culminou na demissão do técnico Allan Aal, o time precisa vencer por três gols de diferença para ficar com o título, enquanto a vitória por dois tentos a mais leva a decisão para os pênaltis. Depois, a equipe pernambucana enfrenta o Bahia, na quarta (10), às 21h30, na Arena Fonte Nova, pela partida única das quartas de final da Copa do Nordeste.

Comunicar erro
anuncie aqui 2

Comentários

anuncie aqui 3