BORA PRADO

Diniz aponta falhas na defesa e no ataque da Seleção após derrota: "Fazer tudo para corrigir o que deu errado"

O técnico Fernando Diniz lamentou a derrota do Brasil para a Colômbia por 2 a 1, na noite desta quinta-feira (16), em Barranquilla, pela quinta rodada das eliminatórias da Copa do Mundo de 2026.

Por PRADO AGORA em 17/11/2023 às 11:50:24

O técnico Fernando Diniz lamentou a derrota do Brasil para a Colômbia por 2 a 1, na noite desta quinta-feira (16), em Barranquilla, pela quinta rodada das eliminatórias da Copa do Mundo de 2026. Foi a segunda derrota consecutiva do time Canarinho sob o seu comando. Após o apito final, o treinador apontou falhas na defesa e no ataque da Seleção Brasileira e que vai precisar corrigir os erros para o clássico contra a Argentina, no Maracanã.

"A gente tem que estar preparado para tudo. Mas a gente vai jogar na nossa casa, no Maracanã. O estádio deve estar cheio. E a gente vai fazer de tudo para entregar aquilo que o torcedor deseja. É isso que eu espero do jogo. Do lado de cá, vamos fazer tudo para corrigir aquilo que deu de errado, principalmente no sentido da marcação, e entregar um jogo ainda melhor no sentido ofensivo. Corrigir as falhas da gente nos sentidos defensivos", afirmou na entrevista coletiva.

Como de costume nas derrotas do Fluminense, Diniz fez uma reflexão do momento da seleção brasileira. Ele citou as mudanças feitas em curto espaço de tempo desde a saída do técnico Tite após a eliminação na Copa de 2022 em dezembro. No entanto, o treinador confia numa evolução do time.

"A equipe perdeu duas partidas e isso é muito ruim, mas eu acho que o tanto que o time mexeu, as mudanças que teve da Copa do Mundo para cá, com pouco de tempo apra treinar, eu acho que tem que levar em consideração isso e olhar para o lado positivo, das coisas positivas que teve hoje aqui. Então acho que as coisas para corrigir são mais fáceis de serem corrigidas do que aquelas que a gente precisava corrigir do Uruguai para cá", analisou.

Diniz ainda lamentou as ausências dos atacantes Neymar e Vinicius Junior. O primeiro se recupera de uma cirurgia no joelho e sequer foi convocado. Já o segundo, deixou o campo machucado ainda no primeiro tempo da partida em Barranquilla.

"(A falta deles) É o mesmo que a Colômbia jogar sem o seu melhor jogador. Mas a gente não perdeu por conta disso. A gente fez o mais difícil, que era abrir o placar no primeiro tempo. Fizemos um ótimo início de jogo. Poderíamos ter controlado melhor a partida e ter ampliado o marcador quando a gente teve a chance", comentou.

O Brasil despencou duas posições na tabela de classificação e agora ocupa o quinto lugar com sete pontos, cinco a menos do que a Argentina, que é a líder, e dois a mais do que o Paraguai, que é o sétimo e está fora da zona que dá vaga direta ao Mundial. Na próxima terça (21), às 21h30, brasileiros e argentinos fazem o clássico pela sexta rodada.

"A gente vai fazer de tudo para corrigir contra a Argentina. O time não tem garantia de que vai ganhar ou de que vai perder, falei isso quando ganhou o título da Libertadores. Olhar só o resultado não é uma coisa que me interessa muito, eu acho que a equipe vai evoluindo aos poucos e a tendência da evolução de você jogar bem, no caso de hoje corrigir os aspectos defensivos, é que os resultados comecem a aparecer e, quando aparecer, já será de maneira consistente", finalizou Diniz.

Comunicar erro
anuncie aqui 2

Comentários

anuncie aqui 3